quarta-feira, 12 de novembro de 2008

embriaguez

sabe, nem sei mais que embriaguez...
talvez uma que não queira ir nunca embora...
talvez uma que nunca tenha me abandonado...
talvez aquela que nasçam conosco...
e, mais talvez e mais toque, aquela que sempre flora quando corpos se aproximam...

Nenhum comentário: